‘Não me recordo do dia’ de Sara Farinha

Não me recordo do dia,1016249_668442343199608_1317849587_n
Em que a luz se tornou sombria,
A voz se tornou ausente,
O vazio se tornou assente.
                                        
Não me lembro do momento,
Em que tudo desapareceu,
O desejo premente,
O interior que morreu.
 
A dor que se resume,
Assemelha, e se torna lume,
Queima a esperança vã,
Lamento, a não sã.
 
A mente foge e esconde-se
Na dor que não acalma,
Na vontade que não encontra,
Na destruição da alma.
 

Sara Farinha

ΩΩ

Comenta, Partilha, Contribui. Lê as condições na página ‘Divulgar a Poesia‘ e envia um e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

ΩΩΩΩ

Encontram-me aqui:

sarafarinha.wix.com http://sarinhafarinha.wordpress.com sara.g.farinha@gmail.com@sara_farinha  goodreads_Sara Farinha  facebook  google+ sarafarinha  Pinterest youtube

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sara Farinha com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a ‘Não me recordo do dia’ de Sara Farinha

  1. Gosto muito deste poema, e entendo bem todas as suas palavras…sinto bem estas “Na destruição da alma.”…sempre foi o que senti desde que o perdi! Obrigada

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s